Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \31\UTC 2009

 

Amigos,

Pela primeira vez venho até esta MARGEM pronunciar-me abertamente e assinar sobre o que aqui escrevo, mas o faço por “aqueles anônimos” que percebo passarem por aqui diariamente. Ainda que tímidos – ou qualquer que sejam os seus motivos para não deixarem comentários -, sei que acompanham os textos, vídeos e devaneios aqui publicados…

Gostaria de avisar-lhes que a MARGEM estará parada por um tempo, meus amigos… Desta vez, não por qualquer resguardo que se faça necessário, mas “simplesmente” pq estamos de mudança… 😀  Na verdade, EU estou de mudança! E os amigos próximos, ainda que anônimos, sabem que este é um sonho de alguns anos que finalmente se realiza!

Na verdade, a “desculpa” era que eu ficaria sem internet e por isso não atualizaria, mas também não é só isso! [Realmente, a internet só deve ser “problema” de uma semana…rs]

O real motivo, meus amigos, é que não foi só a mudança de endereço…EU também mudei! E quando voltar a escrever aqui, quero estar – ou pelo menos tentar -, mais harmonizado com essa pessoa em enterna construção na qual eu estou me tornando diariamente… [Redundante, eu sei…]

Para o próximo ano, eu quero voltar até aqui e não me perder em mim aqui dentro… O exercício será outro!

Ótimo 201o para todos!

Beijos,

Romulo Souza.

 

Read Full Post »

 

Amigos,

Pela primeira vez venho até esta MARGEM pronunciar-me abertamente e assinar sobre o que aqui escrevo, mas o faço por “aqueles anônimos” que percebo passarem por aqui diariamente. Ainda que tímidos – ou qualquer que sejam os seus motivos para não deixarem comentários -, sei que acompanham os textos, vídeos e devaneios aqui publicados…

Gostaria de avisar-lhes que a MARGEM estará parada por um tempo, meus amigos… Desta vez, não por qualquer resguardo que se faça necessário, mas “simplesmente” pq estamos de mudança… 😀  Na verdade, EU estou de mudança! E os amigos próximos, ainda que anônimos, sabem que este é um sonho de alguns anos que finalmente se realiza!

Na verdade, a “desculpa” era que eu ficaria sem internet e por isso não atualizaria, mas também não é só isso! [Realmente, a internet só deve ser “problema” de uma semana…rs]

O real motivo, meus amigos, é que não foi só a mudança de endereço…EU também mudei! E quando voltar a escrever aqui, quero estar – ou pelo menos tentar -, mais harmonizado com essa pessoa em enterna construção na qual eu estou me tornando diariamente… [Redundante, eu sei…]

Para o próximo ano, eu quero voltar até aqui e não me perder em mim aqui dentro… O exercício será outro!

Ótimo 201o para todos!

Beijos,

Romulo Souza.

 

Read Full Post »

[Os teus]

 

 

Hoje eu sentei com os teus…

E ao repassar e remorar as coisas da vida, você que eu já supunha “bem arranjado” dentro de mim, mais uma vez me veio de forma descontrolada…

Estranho foi, que vc me veio, desta vez, não como a torrente de sentimentos sobre a qual eu venho escrevendo durante todo este tempo aqui na MARGEM. E sim, através do silêncio, do desencontro comigo mesmo que é sugerido quando me recordo dos momentos que vivemos juntos…

Hoje, eu estive com os teus e, mais uma vez, dei-me conta de que nada em mim é capaz de dar continuidade de você em minha vida e de mim mesmo, nessa vida sem você…

Hoje, quando sentei com os teus pra beber, eu de alguma forma inexplicável, ou explicável apenas por essas confusões que a mente incita, eu tb sentei com você…Faltaram apenas a sua risada farta e o sorriso largo que algum tempo fizeram parte de mim mesmo nesse mundo…

Read Full Post »

[Os teus]

 

 

Hoje eu sentei com os teus…

E ao repassar e remorar as coisas da vida, você que eu já supunha “bem arranjado” dentro de mim, mais uma vez me veio de forma descontrolada…

Estranho foi, que vc me veio, desta vez, não como a torrente de sentimentos sobre a qual eu venho escrevendo durante todo este tempo aqui na MARGEM. E sim, através do silêncio, do desencontro comigo mesmo que é sugerido quando me recordo dos momentos que vivemos juntos…

Hoje, eu estive com os teus e, mais uma vez, dei-me conta de que nada em mim é capaz de dar continuidade de você em minha vida e de mim mesmo, nessa vida sem você…

Hoje, quando sentei com os teus pra beber, eu de alguma forma inexplicável, ou explicável apenas por essas confusões que a mente incita, eu tb sentei com você…Faltaram apenas a sua risada farta e o sorriso largo que algum tempo fizeram parte de mim mesmo nesse mundo…

Read Full Post »

[Estante…]

[Bom para ouvir como acompanhamento! Entendam! Seja livre!  rs]

Read Full Post »

[Estante…]

[Bom para ouvir como acompanhamento! Entendam! Seja livre!  rs]

Read Full Post »

[Os outros e eu]

Você pode abraçar  alguém várias vezes ou compartilhar vários abraços e de fato nunca senti-los intimamente! Beijar e ser beijado das mais variadas formas calorosas e, nunca sentir a vontade de “absorver” o outro todo como se houvesse algo mais profundo a ser descoberto [do que unicamente o encontro de bocas]…

Eu desisti dos “simples contatos”. Não me permito mais levar minha vida tão ao acaso…Em maior ou menor escala, de acordo com o outro novo que se apresenta, eu ainda espero e quero sentir-me “arrebatado”… Isso é difícil, eu sei…Mas não consigo mais me relacionar com tanta despretensão…

Habituei-me ao já conhecido “ou toca ou não toca”… E isso é raro pra mim… [Pra qualquer pessoa, acredito!]

Sei que isso é tudo, não sendo efetivamente nada, pois este apenas fundamenta, mas a história é construída com experiência e com a intimidade e isso já “são outros quinhetos”… Na verdade, a história fortalece ou relega a “ordinarialidade” esse “contato inicial”. Ainda que incomum, ele pode ser só o começo incomum de algo que nunca sairá do encantamento com o primeiro.

Eu estou apenas divagando… Isso tudo pra dar corpo ao meu encantamento e ao novo “arrebatamente”… Outra vez o encontro de pernas, o impulso pelos beijos, o aperto no peito…Outra vez a vontade do sexo e do não-sexo, apenas o abraçar e beijar evidenciando as impressões que aquele momento lhe causa…Nossa, eu adoro isso! Adoro esse “descontrole” e essa vontade de tomar nos braços e sentir, apenas sentir…

O que vai ser? Eu ainda nem pensei nisso! Mas é mais um oportunidade de história fundamentada  no “arrebatamento”! Se depois descambar para  “ordinário”, não importa! Eu só sei que não espero mais viver menos que isso…

Read Full Post »

Older Posts »