Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘pensamento’

[Ondas]

Está tudo tão silencioso por aqui. Tenho a sensação de estar sentado à beira da praia olhando o mar na tarde de um dia nublado, cinza. As águas escuras, o vento frio… Eu não consigo ver ondas, mas em minha alma eu sinto que elas vão arrebentar na praia. Mesmo sem que as tenha percebido.

Anúncios

Read Full Post »

[Ondas]

Está tudo tão silencioso por aqui. Tenho a sensação de estar sentado à beira da praia olhando o mar na tarde de um dia nublado, cinza. As águas escuras, o vento frio… Eu não consigo ver ondas, mas em minha alma eu sinto que elas vão arrebentar na praia. Mesmo sem que as tenha percebido.

Read Full Post »

 

Hoje, ao longo do dia, me deu vontade de escrever sobre um certo sorriso apenas pela lembrança de um daqueles dentes que a mim me parecia diferente de todos os outros. Tinha um carinho por aquele seu dente que compunha o sorriso que você tão facilmente “esparramava” sobre meus olhos, que a mim era inexlicável – isso inclusive, nunca lhe disse, talvez pela estranheza de minha adoração…

Então, lembrei de seu “dente-sorriso” e quando me pus a escrever sobre ele, vi que não me falava mais nada. Não trazia aquela torrente de sentimentos – tão comum quando me ponho a escrever sobre ti e as impressões que me causa.

Dizem os antigos, que SONHAR com dente é mau-agouro, morte… E LEMBRAR de um único dente? O que será? Será que a lembrança também guarda em si o mesmo significado?

Eu não sei… Mas acho, acho mesmo, que naquela lembrança em que você mais uma vez “me veio”, dessa vez, você morria entre os dentes…

 

 

[Já indiquei no twitter, mas indicarei aqui também! Ouçam Marta Jean Claude. É uma cantora haitiana, exilada em Cuba, que se propõe a cantar as músicas populares do Haiti. Simplesmente lindo! Apesar deu não entender uma só palavra em criollo]

Read Full Post »

 

Hoje, ao longo do dia, me deu vontade de escrever sobre um certo sorriso apenas pela lembrança de um daqueles dentes que a mim me parecia diferente de todos os outros. Tinha um carinho por aquele seu dente que compunha o sorriso que você tão facilmente “esparramava” sobre meus olhos, que a mim era inexlicável – isso inclusive, nunca lhe disse, talvez pela estranheza de minha adoração…

Então, lembrei de seu “dente-sorriso” e quando me pus a escrever sobre ele, vi que não me falava mais nada. Não trazia aquela torrente de sentimentos – tão comum quando me ponho a escrever sobre ti e as impressões que me causa.

Dizem os antigos, que SONHAR com dente é mau-agouro, morte… E LEMBRAR de um único dente? O que será? Será que a lembrança também guarda em si o mesmo significado?

Eu não sei… Mas acho, acho mesmo, que naquela lembrança em que você mais uma vez “me veio”, dessa vez, você morria entre os dentes…

 

 

[Já indiquei no twitter, mas indicarei aqui também! Ouçam Marta Jean Claude. É uma cantora haitiana, exilada em Cuba, que se propõe a cantar as músicas populares do Haiti. Simplesmente lindo! Apesar deu não entender uma só palavra em criollo]

Read Full Post »


Eu não sou pessimista! É apenas um excesso de realidade que me faz descambar para um pessimismo que sequer me pertence.


[Não consigo mais postar sem inserir um vídeo musical. E esse é perfeito! Obrigado ao “Beto filmes”! Kkkkkk]


Ai ai ai….

Sabe, fico pensando… A s dores e as delícias da vida estão mesmo na certeza de que tudo passa, nada é eterno! Isso às vezes nos assombra ou nos consola, depende das circunstâncias!

[Agora acabei…rs]

Read Full Post »


Eu não sou pessimista! É apenas um excesso de realidade que me faz descambar para um pessimismo que sequer me pertence.


[Não consigo mais postar sem inserir um vídeo musical. E esse é perfeito! Obrigado ao “Beto filmes”! Kkkkkk]


Ai ai ai….

Sabe, fico pensando… A s dores e as delícias da vida estão mesmo na certeza de que tudo passa, nada é eterno! Isso às vezes nos assombra ou nos consola, depende das circunstâncias!

[Agora acabei…rs]

Read Full Post »

[REPLAY]

mocanajanela_dali

Há algum tempo ela estava a esperá-lo… Quando ele já não mais estava, deixara nela a dor do “não pertencimento”, de não mais encontrar o sentido que roubava dele e que, antes dele, parecia nunca haver existido. Assim como Prometeu que a cada nascer do sol era dilacerado pelos bicos da águia, ela era amaldiçoada a cada nascer do sol a esperar e relembrar aquele amor.

Colocava-se em pé à beira daquela janela e entrava em uma espécie de transe. Ela já não mais estava… Estava ele e aquela saudade que atribuíram sentido ao presente por uma passado que só existia pela força dela. E ela sabia o que logo estaria por vir…

“lembrar-se com saudade é como se despedir de novo.”

E ela se despedia…

Para reencontrá-lo no dia seguinte.

[ Não estou conseguindo escrever [desculpa por te ofertar este texto mal escrito]. Pretendia postar uma de nossas músicas, mas não consegui! Eu juro que respeitarei o seu espaço, mas aqui não há nada velado…Meu amor por você e a falta que faz estão aqui diariamente declarados.]

Read Full Post »

Older Posts »